No menu items!
18.7 C
São Paulo
segunda-feira, 22 julho, 2024

Responsabilidade no descarte de embalagens de delivery

A Loga alerta sobre a importância do descarte correto de resíduos oriundos de alimentos por delivery


Quantas vezes por mês você utiliza os serviços de delivery? Você sabe quais as medidas adequadas para lidar com as embalagens que recebe?

De acordo com os números do Instituto Foodservice Brasil (IFB), a expectativa é de que o setor de entregas cresça cerca de 7,5% ao longo de 2023. Apesar de ser uma opção ágil para a correria do dia a dia, essa conveniência vem com um desafio ambiental igualmente expressivo: o descarte correto de resíduos.

A praticidade oferecida pelos aplicativos de delivery, serviço que cresceu muito durante o isolamento social na pandemia, revolucionou a forma como alimentamos nossa fome instantânea. No entanto, essa transformação também produziu um efeito colateral preocupante: montanhas de embalagens de plástico, papel e isopor, que ameaçam prejudicar nosso já sobrecarregado meio ambiente urbano. Por isso, é importante lembrar que, após o consumo dos produtos recebidos em casa, começa um novo capítulo: o do descarte adequado.

Maria Carolina Borges e Sousa, supervisora da Coleta Seletiva e Mecanizada da Loga, concessionária responsável pela coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos domiciliares e de saúde no Agrupamento Noroeste da capital paulista, ressalta que isso não é apenas um mero capricho ambiental. Trata-se de uma necessidade premente para a sobrevivência de nosso planeta.

Existem algumas ações que, quando colocadas em prática, podem auxiliar na diminuição das grandes quantidades de resíduos. Uma delas é optar, antes de tudo, por embalagens menos prejudiciais ao meio ambiente, escolhendo apoiar os estabelecimentos que priorizam a sustentabilidade em sua cadeia de suprimentos.

Após o consumo, é importante que o descarte das embalagens seja realizado de maneira correta. Sacolas de plástico, potes de isopor e talheres descartáveis, por exemplo, devem ser separados para a coleta de recicláveis.

“A caixa de pizza, por exemplo, é reciclável. Você só precisa descartar para a coleta comum as partes engorduradas. Na maioria dos casos, a tampa permanece sem gordura. Por isso, pode ser colocada para reciclagem”, explica Maria Carolina.

Após separar os itens recicláveis, é importante colocá-los em sacos transparentes, que facilitam a visualização no momento da coleta. Lembrar sempre de encher os sacos em até dois terços de sua capacidade, fechando com nós bem firmes.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Com ritmo atual, universalização do saneamento ocorrerá em 2070

São 37 anos de atraso em relação ao marco...

Governo de São Paulo lança campanha para reduzir mortes de pedestres

Campanha educativa com o filósofo e professor Clóvis de...

Festival do Japão atrai 200 mil pessoas em São Paulo

Evento contou com apresentações, comidas típicos e produtos artesanais No...

Com ritmo atual, universalização do saneamento ocorrerá em 2070

São 37 anos de atraso em relação ao marco legal brasileiro Pesquisa do Instituto Trata Brasil, divulgada na segunda-feira (15), mostra que a universalização do...

Governo de São Paulo lança campanha para reduzir mortes de pedestres

Campanha educativa com o filósofo e professor Clóvis de Barros Filho destaca a importância do respeito à faixa de segurança Nos últimos cinco anos, 33.531...

Festival do Japão atrai 200 mil pessoas em São Paulo

Evento contou com apresentações, comidas típicos e produtos artesanais No segundo final de semana de julho, mais de 200 mil pessoas visitaram o 25º Festival...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui