A Enel Distribuição São Paulo adquire o primeiro caminhão elétrico à frota

0
31

Iniciativa faz parte dos esforços da companhia para ações ligadas à mobilidade elétrica e emissão zero de carbono


A Enel Distribuição São Paulo, concessionária de energia elétrica que atua em 24 municípios da Grande São Paulo, traz para o mercado nacional o primeiro caminhão elétrico com cesto aéreo e zero emissão de carbono. O projeto faz parte de um dos pilares estratégicos do Grupo Enel, que é o de direcionar esforços para ações ligadas à mobilidade elétrica, tendo como resultado a redução das emissões e, com isso, contribuindo para o desenvolvimento sustentável.

Entre as vantagens do veículo elétrico, destaque para a baixa necessidade de manutenção preventiva e corretiva e menor necessidade de revisão nos sistemas internos, além da possibilidade de o cesto aéreo realizar tarefas operacionais de forma mais ágil, segura e simplificada. Outro ganho está relacionado aos atributos técnicos devido à autonomia de trabalho do veículo, que pode ser até 15% maior em comparação com os veículos de combustão. Tanto o cesto aéreo quanto o chassi do caminhão são movidos à energia elétrica, o que contribui para o aumento da eficiência energética.

“O caminhão elétrico com cesto aéreo é um dos mais modernos do mercado brasileiro. A iniciativa está alinhada aos compromissos assumidos pela companhia com a Agenda 2030 das Nações Unidas e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os benefícios estão relacionados à redução dos impactos ao meio ambiente e orçamentários, uma vez que é um veículo com emissão zero de carbono e sem custo de abastecimento para a companhia”, afirma o responsável pela área de Gestão de Instalações e Mobilidade Corporativa da Enel Brasil, Eduardo Bortotti Fagundes.

O projeto, orçado em R$ 460 mil, foi custeado pela companhia e desenvolvido pela equipe de Mobilidade e Frota da Enel Brasil, em parceria com a Jac Motors e Terex Corporation. Com fabricação 100% elétrica, o equipamento possui um cesto aéreo também elétrico de 10 metros, capacidade para até 01 pessoas e suporta cerca de 136 quilos, possibilitando ao eletricista realizar uma série de intervenções na rede elétrica. O veículo segue todas as diretrizes da Norma Regulamentadora NR-12, que trata da segurança e medidas protetivas ao trabalhador que utiliza máquinas e equipamentos.

Outro atributo está relacionado à autonomia de rodagem, que chega a 250 quilômetros, e a possibilidade de até 12 horas ininterruptas de trabalho. “O cesto do veículo só consome energia quando está em movimento, o que é um grande diferencial. Uma vez posicionado no local de trabalho, o caminhão não consome energia”, completa Bortotti. Para operar o novo caminhão, a Enel Distribuição São Paulo oferece um treinamento especial para os seus colaboradores. No veículo tradicional, o motor permanece ligado enquanto os eletricistas manuseiam o cesto aéreo até alcançar o ponto da rede elétrica.

Já a recarga do veículo será realizada em uma base operacional da distribuidora situada no bairro do Jaguaré, Zona Oeste da Capital, região em que o veículo também ficará alocado neste primeiro momento. Todos os carregadores são da Enel X, linha de negócio do Grupo Enel dedicada a produtos inovadores e soluções digitais.

Sobre a Enel Distribuição São Paulo

A Enel Distribuição São Paulo é uma empresa da multinacional de energia Enel. A companhia é a segunda maior distribuidora do país, respondendo por 10,3% de toda energia distribuída no Brasil e atendendo 7,4 milhões de unidades consumidoras em 24 municípios da região metropolitana de São Paulo, incluindo a capital paulista, principal centro econômico-financeiro do Brasil. A estratégia de atuação da Enel é baseada no seu Plano de Sustentabilidade e nos compromissos assumidos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.