No menu items!
17.3 C
São Paulo
domingo, 23 junho, 2024

Projeto Galeria Amazônia e Seus Afluentes impacta 260 mil pessoas

Projeto leva a arte urbana de São Paulo para comunidades da Amazônia

Durante 30 dias, artistas de variadas vertentes navegaram pela bacia amazônica para promover um intercâmbio cultural levando o graffiti e a arte urbana de São Paulo para comunidades e etnias ribeirinhas e originárias da Amazônia.

‌Trinta e quatro localidades entre o Alto Rio Negro e o Pará foram visitadas. Por lá, os artistas deixaram suas marcas com 65 graffitis que hoje enfeitam casas e muros por onde passaram. Além disso, também foram produzidas 10 telas que ficaram em exposição durante os 30 dias.

‌Durante esse período, também foram realizadas atividades como oficinas de graffitti e de introdução à arte, com a participação de 1.300 jovens. Foram apresentadas 38 sessões de cinema dentro de um barco que recebeu mais de 2.500 espectadores.

‌Vale lembrar que todas as ações do Projeto Galeria Amazônia e Seus Afluentes foram realizadas com plena acessibilidade e respeito às diferenças. Desde atividades compatíveis para mobilidade reduzida até serviços de audiodescrição, intérprete de libras e linguagem descritiva para espectros e limítrofes idiomático.‌

Toda essa jornada foi registrada por uma equipe de produção de cinema que captou não só as obras e os artistas, mas também a essência do projeto nos depoimentos e nas histórias dos moradores locais.

‌Confira os números do projeto encerrado no dia 31 de maio:
34 localidades entre alto rio negro e Pará
65 graffitis executados
38 sessões de cinema com mais de 2.500 espectadores
10 telas de obras urbanas ficaram exposição durante 30 dias
1.300 jovens e crianças participantes das oficinas
260 mil pessoas impactadas diretamente

‌O Projeto Galeria Amazônia e Seus Afluentes conta com a participação da Foirn (Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro) como entidade colaboradora. A embarcação contou com o porto seguro da comunidade de Barê, que, com seus 52 mil parentes ancestrais e 720 áreas demarcadas com sete diferentes idiomas, representa uma parte essencial da rica diversidade cultural da região amazônica.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Mobilidade é acesso, mas quais são seus desafios para um futuro próximo?

Encorajar comportamentos sustentáveis é um dos principais pilares e urgências quando falamos em mobilidade, um tema tão atual e que precisa de especial atenção...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui