No menu items!
25.9 C
São Paulo
quinta-feira, 20 junho, 2024

Projeto Arrastão capacita e encaminha milhares de adolescentes da periferia para o mercado de trabalho

ONG já atendeu mais 14 mil pessoas com os programas educacionais e sociais na região do Campo Limpo


O Projeto Arrastão, uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que acolhe e dá suporte às famílias que vivem em condições de vulnerabilidade social e econômica no Campo Limpo e região – está prestes a completar 55 anos, e comemora a data com incontáveis histórias de sucesso, frutos dos cerca de 48 mil atendimentos já realizados na comunidade e adjacências. Só entre os beneficiados pelos programas educacionais e sociais, que inclui participantes de cursos e oficinas gratuitas que incentivam a autonomia e trabalham a confiança para o desenvolvimento pessoal e profissional, já contabilizam mais de 14 mil jovens.

No Brasil há cerca de 500 mil jovens aprendizes, segundo um estudo feito pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Contudo, esse número seria maior se mais empresas aderissem à Lei de Aprendizagem (10.097/00), contratando de 5% a 15% de jovens aprendizes. todos entrem na regra, a estimativa é que o país teria entre 916 mil e 3 milhões de aprendizes.

Mirella Rodrigues Santos, de 16 anos, também participou do programa Arrastão e hoje trabalha na área de exportação marítima e conta como entrou na empresa. “O processo seletivo foi uma surpresa, minha educadora selecionou a mim e outros colegas. Fizemos a entrevista com os diretores da companhia contratante e a gerente de RH. Foram selecionados cinco candidatos para a segunda fase, incluindo eu”. E complementa em tom de saudosismo e agradecimento: “É muito difícil algum jovem sair do Arrastão sem ter tido a experiência de participar de pelo menos um processo seletivo. Além de eu já estar preparada pelas aulas e iniciativas da formação, tive a “sorte” de conseguir o emprego logo na minha primeira entrevista.”

No Projeto Arrastão, há uma extensa programação de atividades nas áreas de educação, cultura, geração de renda, desenvolvimento comunitário e qualidade de vida, desde a infância até a maturidade, com o propósito de oferecer melhores condições de sobrevivência. Todas as iniciativas são gratuitas e usam a educação como ferramenta de transformação. As vagas para cursos e atividades são abertas o ano todo e o calendário pode ser acompanhado pelo site da ONG www.arrastao.org.br, nas redes sociais ou ainda presencialmente no setor de atendimento, na secretaria.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

A regulação das redes sociais e fake news no Brasil

A regulação das redes sociais e o combate às fake news tornaram-se tópicos centrais no Brasil. Com o avanço das tecnologias digitais e o...

Junho verde – Fuplastic apoia valorização do plástico nacional e da agenda brasileira para combate à poluição

Produção de plástico deve triplicar até 2060. Indústria prevê ressignificar 6 milhões de quilos este ano O Brasil, como um dos maiores países em extensão...

São Paulo teve o maio mais quente em 81 anos, é o que informa o último boletim do Instituto Nacional de Meterologia (Inmet)

Em 17 dos 31 dias de maio, a temperatura máxima superou os 29°C De acordo com o dado divulgado no último sábado (8), o mês...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui