No menu items!
25.1 C
São Paulo
quarta-feira, 12 junho, 2024

Prefeitura comprará mais de 38 mil unidades habitacionais para famílias de baixa renda

 Iniciativa integra a primeira fase das aquisições do programa Pode Entrar


A Prefeitura irá adquirir 38.870 unidades habitacionais na primeira fase do chamamento de aquisição do programa habitacional Pode Entrar com um investimento de mais de R$ 6 bilhões. O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes, na manhã de quarta-feira (22), e a iniciativa também prevê a compra de outras 20 mil moradias em uma nova fase do programa. Com isso, a gestão municipal deve entregar, iniciar a construção ou fazer a contratação de mais 100 mil unidades habitacionais.

Segundo o prefeito Ricardo Nunes, a prioridade é para as cerca de 22 mil famílias que hoje estão no Auxílio Aluguel, e a avaliação dos valores para aquisição das moradias será feita pela Caixa Econômica Federal. “A minha grande preocupação é fazer a aquisição pelo valor correto, que a gente tenha risco zero de pagar mais do que a unidade habitacional vale”, disse. “A Caixa tem um histórico de avaliação dentro da política habitacional e isso nos dá muita segurança”, completou.

O valor mínimo das prestações será de R$ 150 e quem for classificado terá um valor de teto de 15% da sua renda familiar, com uma parcela máxima de R$ 594 já que o teto será de três salários-mínimos. “As parcelas não terão juros e podem ser divididas em 30 anos, totalmente subsidiadas pela Prefeitura de São Paulo”, garantiu o prefeito.

A divisão das 38.870 unidades habitacionais por região será feita da seguinte forma: Zona Leste – 9.173 unidades; Centro – 7.739 unidades; Zona Norte – 7.702; Zona Oeste – 8.074; Zona Sul – 6.182.

O secretário municipal de Habitação, João Farias, explica que das 7.739 moradias previstas para o Centro, serão contratadas 1.017 e as restantes devem ser utilizadas em outras áreas. “A gente teve um número bem abaixo, que já se esperava, até por conta das características da região, do que poderia ser selecionado e contratado para o Centro”, disse. “Utilizamos a sobra do Centro para dividir para as outras regiões como a Zona Leste, por exemplo, que está adquirindo uma parte”, completou.

A ação para compra de unidades habitacionais foi possibilitada pelo Pode Entrar, que tem como objetivo atender a política de habitação social do município com aquisições em grande quantidade e em um curto período, possibilitando maior celeridade no atendimento das famílias que aguardam por moradia na cidade e a expectativa é que, após a resolução da parte burocrática, as moradias possam ser entregues em 24 meses.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Esclerose Múltipla: Diversidade de sintomas iniciais pode dificultar diagnóstico

Doença não é fator limitante para projetos pessoais e...

Escola Politécnica desenvolve chipset inovador para Internet das Coisas

Dispositivo coloca o Brasil na mesma página da tecnologia...

Esclerose Múltipla: Diversidade de sintomas iniciais pode dificultar diagnóstico

Doença não é fator limitante para projetos pessoais e profissionais, incluindo a gravidez A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença autoimune e neurodegenerativa, que afeta...

ARTIGO | Dia Mundial do Meio Ambiente: Restauração de terras, desertificação e resiliência à seca

A iniciativa Nutrientes para a Vida se une, nesse dia 5 de junho, a milhões de pessoas em todo o mundo para celebrar o...

Escola Politécnica desenvolve chipset inovador para Internet das Coisas

Dispositivo coloca o Brasil na mesma página da tecnologia global, de acordo com o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação A USP anunciou um chipset...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui