Prefeitura anuncia novos BRTs e corredores de ônibus que tornarão a cidade um canteiro de obras

0
17

Investimentos em transporte público e mobilidade urbana chegarão a R$ 5,5 bilhões em novos modais, corredores, terminais e requalificação de equipamentos já existentes na capital


A Prefeitura de São Paulo e o governo do Estado firmaram parceria para aprimorar a infraestrutura do transporte público na capital. Nesta sexta-feira (5), foi apresentado o Plano de Mobilidade Urbana da Cidade que prevê 27 obras e representa investimento de mais de R$ 5,5 bilhões. Para o prefeito Ricardo Nunes, a quantidade de construções previstas que será feita vai mudar a imagem da cidade.

“São Paulo vai virar um canteiro de obras de mobilidade, serão várias de suma importância e fará o cidadão gastar menos tempo no transporte e ter melhor qualidade de vida, além de desenvolver ainda mais a cidade”, disse Nunes.

A primeira fase do plano prevê a construção dos corredores BRT Radial Leste I e II, Chucri Zaidan, e a requalificação de cinco corredores e faixas exclusivas de ônibus. Somente nessas intervenções serão aplicados R$ 1,4 bilhão, quantia que será dividida igualmente entre os governos municipal e estadual. Não estão incluídas as desapropriações que a Prefeitura deverá fazer. Segundo o secretário municipal de Infraestrutura Urbana e Obras, Marcos Monteiro as obras de mobilidade têm o foco na população mais periférica, aquela que mais necessita de transporte urbano público.

A parceria entre o governo de Estado e a Prefeitura de São Paulo foi destacado pelo prefeito de São Paulo para a concretização do projeto. “A população quer que os governos municipal e estadual tenham diálogo e união de esforços para dotar a cidade de serviços públicos e benefícios de excelente qualidade”, frisou Ricardo Nunes.

Já o governador João Dória considerou muito importante e inédita a proposta da Prefeitura. “Esse projeto de mobilidade é o mais ambicioso feito na cidade de São Paulo em apenas um ano. E na área ambiental, na qual temos que reduzir a zero a emissão de carbono até 2050, esses ônibus vão ajudar a atingirmos essa meta”, completou o governador.

Já para o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli, as obras vão ajudar a população nas linhas da Zona Leste em direção ao Centro, com conforto, velocidade e segurança. “Além disso, os BRTs e os corredores irão melhorar o trânsito e até o serviço prestado pelo Metro e CPTM”, explicou Galli.

Corredores

O programa prevê a implantação de 11 novos corredores de ônibus, o que representa mais de 95 km de novas vias, 30 km de requalificação de corredores já existentes, além da construção de quatro novos terminais.  As novas intervenções irão beneficiar mais de 3 milhões de paulistanos em todas as regiões da cidade.

BRT Radial Leste – As tratativas para retomada das obras do BRT Radial Leste, que terá início no Centro da cidade, já foram iniciadas. Atualmente, estão sendo consolidadas as novas diretrizes do corredor para posterior licitação dos projetos. O BRT Radial Leste beneficiará mais de 185 mil pessoas por dia.

Os trabalhos serão executados em parceria entre as secretarias municipais de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB), por meio da SPObras, e Transporte e Mobilidade Urbana, através da SPtrans.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.