No menu items!
19.2 C
São Paulo
terça-feira, 21 maio, 2024

Prefeito Ricardo Nunes sanciona lei que capacita professores no combate ao racismo

Medida se soma a outros esforços da Prefeitura na luta antirracista


O prefeito Ricardo Nunes sancionou a lei que torna obrigatória a capacitação dos professores da rede de ensino pública e privada da cidade de São Paulo para atuação na promoção da igualdade racial. Os profissionais de educação vão receber, anualmente, capacitação de no mínimo oito horas.

A lei nº 17.950 foi publicada no Diário Oficial da cidade de segunda-feira (22) e se soma ao esforço da Prefeitura de São Paulo no combate ao racismo, em todas as suas esferas. O tema tem sido tratado pessoalmente pelo prefeito Ricardo Nunes, que, em sua rede social, condenou o ataque racista sofrido pelo jogador brasileiro Vinicius Junior, do Real Madrid, durante partida do Campeonato Espanhol no domingo (21).

“Com sentimento de tristeza vemos mais uma vez um ato de racismo, hoje contra o Vinicius Junior durante o jogo de futebol na Espanha. Minha solidariedade por esse ataque covarde. Inaceitável a omissão por parte dos responsáveis da La Liga. Exigimos que esse crime seja punido (e banido) de forma exemplar. Chega! Vinicius Junior estamos com você. Sua dor, sua voz, sua luta é nossa também”, disse.

O Comitê de Prevenção e Combate ao Racismo Institucional ou o órgão competente para a temática das relações étnico-raciais no município de São Paulo será o responsável, em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação, pela elaboração das diretrizes do curso e pela fiscalização de seu oferecimento.

O Poder Executivo regulamentará a lei e as despesas decorrentes da execução dela, que ocorrerão por conta de dotações orçamentárias próprias, suplementadas, se necessário.

Em março, a Prefeitura de São Paulo comprou 128 mil bonecas e bonecos negros e bolivianos que foram destinados às escolas de Educação Infantil, incluindo as unidades parcerias, para atividades de cunho pedagógico.

A ação faz parte do “São Paulo, Farol de Combate ao Racismo Estrutural”, política pública implementada por meio de parceria das secretarias municipais de Educação (SME) e Relações Internacionais (SMRI). O objetivo é combater o racismo estrutural na sociedade a partir da educação, incidindo na formação das próximas gerações.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Aquático-SP é inaugurado e deve beneficiar 385 mil moradores da Zona Sul

Na operação assistida, das 10h às 16h, a expectativa...

CEU Campo Limpo terá extensão de Etec no segundo semestre de 2024

Cursos técnicos serão administrados pelo Centro Paula Souza O CEU...

Festival Sesc Culturas Negras apresenta mais de 80 atividades em 27 unidades

A programação reforça as celebrações do dia 25, Dia...

Aquático-SP é inaugurado e deve beneficiar 385 mil moradores da Zona Sul

Na operação assistida, das 10h às 16h, a expectativa é atender 3 mil passageiros por dia com os dois barcos O Aquático-SP, primeiro transporte hidroviário...

CEU Campo Limpo terá extensão de Etec no segundo semestre de 2024

Cursos técnicos serão administrados pelo Centro Paula Souza O CEU Campo Limpo ganhará a extensão da Etec Carolina Carinhato Sampaio, com o curso de Recursos...

Festival Sesc Culturas Negras apresenta mais de 80 atividades em 27 unidades

A programação reforça as celebrações do dia 25, Dia Mundial da África Divulgação foto André Frutuôso Entre os dias 22 e 26 de maio, acontece o...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui