No menu items!
19.5 C
São Paulo
domingo, 23 junho, 2024

No Vaticano, Ricardo Nunes fala da necessidade de comprometimento dos governantes no combate às mudanças climáticas

Prefeito de São Paulo é um dos 20 prefeitos em todo o mundo convidados pelo Papa Francisco a falar de ações de sustentabilidade

Em sua primeira agenda no Vaticano para falar sobre as ações da cidade de São Paulo para promover a sustentabilidade e a proteção ao meio ambiente, o prefeito Ricardo Nunes disse, na quarta-feira (15), que reforçou a necessidade de comprometimento dos governantes para colocar em prática as ações necessárias para combater o aquecimento global diante das evidências apontadas pelos cientistas.

“Sabemos do trabalho primoroso que foi apresentado aqui, que os estudiosos, os cientistas, as pessoas da academia têm trazido sobre essa temática das mudanças climáticas, das ODSs. Mas cabe a nós, governos, implementarmos as políticas públicas”, reforçou Ricardo Nunes, diante de uma plateia composta por outros prefeitos, autoridades e especialistas presentes na Sessão I e II da Conferência da Crise Climática à Resiliência Climática.

“Agradeço pela oportunidade de poder estar aqui. Nós aprendemos bastante. E fica de todos nós esse compromisso de, juntos, todo mundo, todos os continentes e agora com o apoio do Papa Francisco, do Vaticano, funcionarmos ainda mais frente a essa necessidade de enfrentarmos as mudanças climáticas, cuidarmos do nosso meio ambiente e da sustentabilidade”, afirmou.

Durante seu discurso, o prefeito já apresentou algumas dessas ações implementadas na cidade de São Paulo, como a ter uma Secretaria de Mudanças Climáticas, a ampliação da cobertura vegetal da cidade e a abertura de parques, além da criação do Plano Municipal do Clima, o PlanClima.

O prefeito explicou também que São Paulo deu um grande salto na proteção do meio ambiente, ao declarar uma extensa área verde como de utilidade pública para preservação permanente.

A meta de substituição de parte da frota de ônibus do transporte público municipal por modelos movidos a energia limpa também foi citada pelo prefeito, que lembrou o volume de emissão de poluentes pelos veículos a diesel.

“Na cidade de São Paulo, 64% da emissão do dióxido de carbono é proveniente dos 7 milhões de veículos que circulam por dia. Metade dessa emissão vem dos carros a diesel, em especial os ônibus. Nós temos 12 mil ônibus na cidade. Portanto, é fundamental substituir esses ônibus”, reforçou.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Mobilidade é acesso, mas quais são seus desafios para um futuro próximo?

Encorajar comportamentos sustentáveis é um dos principais pilares e urgências quando falamos em mobilidade, um tema tão atual e que precisa de especial atenção...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui