Na comemoração dos 437 anos do bairro do Ipiranga, Prefeitura anuncia 15 novas UPAs na cidade

0
24

Bairro é considerado um museu a céu aberto por abrigar casarões, ruas famosas, parques e museus


O bairro do Ipiranga comemora nesta segunda-feira (27), seu aniversário de fundação. São 437 anos de um dos bairros mais importantes e tradicionais da cidade de São Paulo e do país, berço histórico da Independência, e um museu a céu aberto por abrigar lindos casarões, ruas famosas, parques e museus. O prefeito Ricardo Nunes visitou o bairro e durante conversa com servidores municipais da Subprefeitura Ipiranga destacou as ações da Prefeitura na pandemia e anunciou a entrega de mais cinco Unidades de Pronto Atendimento neste ano e a publicação de edital para construção de mais 15 UPAs na cidade.

Nunes também falou sobre a importância dos servidores municipais para a cidade. “O maior patrimônio que a Prefeitura tem são os seus servidores. São as pessoas que trabalham com dedicação para servir a população de São Paulo. Tenho tido experiências muito positivas com relação ao empenho das pessoas para atender bem os cidadãos. Se esta região faz 437 anos, desde o início temos pessoas e servidores que cuidam e ajudam a cidade a ser tão grande e tão acolhedora”, finalizou o prefeito.

História do Bairro

Localizados no coração do bairro, o Museu e o Monumento do Ipiranga, inaugurados respectivamente em 1895 e 1922, têm suas histórias iniciadas logo após o feito histórico de Dom Pedro I e representam juntamente com o Parque da Independência, o marco da emancipação política do Brasil.

Os primeiros registros que se têm da região do Ipiranga remontam a 1510, época em que a área era povoada por índios Guaianazes. O português João Ramalho foi um dos primeiros homens brancos a chegar ali e, ao se casar com a índia Bartira, filha do cacique Tibiriçá, contribuiu para o surgimento da população miscigenada do lugar.

Até o final do século 16, a terra de Piratininga já contava com uma comunidade de aproximadamente 1500 pessoas, que se estendiam por toda a colina ribeirinha do Tamanduateí. A localização privilegiada – no caminho do mar – favoreceu a concentração e expansão de sítios e fazendas, com consequente desenvolvimento do comércio – características da região até hoje.

Embora date de 1890 a instalação da primeira indústria na região, e muitas outras tenham se instalado até 1925, é nos anos 50 que se inicia o grande desenvolvimento do parque industrial no bairro do Ipiranga. Por estar localizado entre o centro de São Paulo e a saída para o Porto de Santos, o então chamado “Bairro Operário” despontou como um dos mais industrializados da cidade impulsionado, principalmente, pela via férrea. Foi berço, a partir da década de 50, das primeiras grandes montadoras, tais como a Ford, a Volkswagen e a Vemag, entre a Rua do Manifesto e a estação ferroviária.  Outro fator que contribuiu para a industrialização da região foi a inauguração da primeira pista da Rodovia Anchieta, em 1947.

Uma das primeiras famílias de origem libanesa a chegar ao Brasil, os Jafet, estiveram presentes nas principais obras da região do Ipiranga. Foram eles os responsáveis pela implantação de fábricas, obras de tratamentos das águas do rio Tamanduateí, construção de hospitais, escolas e estradas.

Subprefeitura Ipiranga

A Subprefeitura Ipiranga situa-se na porção sudeste do município, na vertente esquerda da bacia do Rio Tamanduateí, contendo em seu território os afluentes Ipiranga e Córrego dos Meninos. Segundo dados do IBGE (de 2010), a subprefeitura conta com uma população de 463.804 habitantes distribuídos em três distritos administrativos: Cursino, Sacomã e Ipiranga. A densidade demográfica média é de 12.368 habitantes por Km². O Índice de Desenvolvimento Humano – IDH da região é 0,869, sendo considerado elevado e ocupa a 10ª posição, se comparado a outras prefeituras regionais.

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.