Metrô inicia segunda fase do teste para realizar a Pesquisa Origem Destino por aplicativo de smartphone

0
29

A nova fase do teste com o aplicativo incentiva o uso de novos métodos de pesquisa, busca participantes e oferece bônus


São Paulo, 19 de julho de 2021 – O Metrô inicia nesta segunda-feira (19) a segunda fase do Teste-Piloto da Pesquisa Origem Destino (OD) Digital, que vai coletar dados de deslocamentos na Grande São Paulo através de um aplicativo de smartphone. Essa fase é aberta a todos os públicos e vai avaliar a possibilidade de uso de novas tecnologias na elaboração da maior pesquisa de mobilidade do Brasil.

Para incentivar o engajamento das pessoas, o Consórcio Cittamobi-Oficina – responsável pela execução da pesquisa -, está oferecendo bônus para serem utilizados em diferentes lojas aos primeiros 500 participantes que concluírem a pesquisa corretamente.

Para participar, o interessado deve instalar o aplicativo Pesquisa OD Digital em seu smartphone e fazer a inscrição entre os dias 19 e 23 de julho de 2021. Ao ser aprovado, deve autorizar a coleta dos seus dados de localização durante sete dias consecutivos. Neste período, o aplicativo informa os locais visitados, além dos horários de saída e chegada de forma fácil e interativa. Em três desses dias, o pesquisado deve editar as viagens pelo aplicativo, informando o motivo e o modo de deslocamento utilizado. Esta fase irá durar 19 dias, com encerramento em 6 de agosto. Os detalhes sobre a inscrição e a pesquisa podem ser encontrados no site www.oddigital.com.br.

O piloto vem sendo feito em etapas e tem como objetivo alcançar uma amostra de 10 mil pessoas, com dados de locais para onde elas se deslocam, os modos de transporte que utilizam e os motivos dos seus deslocamentos. Na primeira fase, a pesquisa foi aplicada a um público restrito, que já havia participado da OD presencial em outros anos.

O objetivo principal não são os resultados estatísticos de mobilidade. A meta é analisar a eficiência desse método de pesquisa e o que pode ser aperfeiçoado para uma possível aplicação nas próximas ODs do Metrô. “Se bem sucedido, o uso da tecnologia pode nos trazer diversos ganhos, como economia de tempo e de recursos financeiros. Essa é uma tendência que Paris, por exemplo, já vem testando e nós vamos buscar para achar o modelo ideal para São Paulo”, avalia Silvani Pereira, presidente do Metrô de São Paulo.

O trabalho de apuração, desenvolvimento e aplicação da tecnologia, incluindo o pagamento dos prêmios, está sendo realizado pelo Consórcio Cittamobi-Oficina. O consórcio desenvolveu um aplicativo exclusivo para a Pesquisa OD Digital, que está disponível para a plataforma Android, através da loja de aplicativos Google Play.

Segundo Luiz Antônio Cortez, gerente de planejamento e meio ambiente do Metrô, os resultados desse piloto poderão embasar a decisão de como serão feitas as próximas pesquisas. “Na última OD o Metrô empenhou uma força de trabalho gigante que visitou mais de 100 mil domicílios e entrevistou 150 mil pessoas. Nós esperamos que essa tecnologia facilite e agilize a coleta dos dados, de forma segura, podendo servir de modelo para as próximas pesquisas Origem Destino”.

A Pesquisa Origem Destino é o maior levantamento de mobilidade urbana realizado no Brasil. Feita a cada 10 anos pelo Metrô de São Paulo, a pesquisa busca entender a mobilidade e a forma como as pessoas se deslocam na Região Metropolitana de São Paulo. Isso possibilita o mapeamento dos deslocamentos da população e das atividades econômicas da metrópole para o planejamento do transporte público.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.