No menu items!
17.3 C
São Paulo
domingo, 23 junho, 2024

Índice Biosampa revela que notas dos indicadores ambientais é a maior na história da capital

A metodologia reconhecida internacionalmente conta com 23 indicadores adotados pela Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU, que medem a biodiversidade, serviços ecossistêmicos e governança relacionada


O Índice Biosampa 2022 divulgado pela Prefeitura de São Paulo revela que a cidade atingiu 70 pontos, a maior pontuação da história do relatório. Nos dois anos anteriores, as notas ficaram em 62 e 64. Com cobertura vegetal ultrapassando 50% do território da cidade, a atual administração reforça a importância da pauta ambiental na maior metrópole da América Latina.


O relatório, que traz 23 indicadores, está disponível no site Secretaria do Verde e do Meio Ambiente e também traz indicadores que informam a respeito dos serviços ecossistêmicos e governança.

O quesito Biodiversidade nativa na cidade, o que inclui aumento do número de espécies de pássaros e de borboletas, foi o que apresentou melhor resultado. Segundo o material, em 2022, sete espécies foram registradas pela primeira vez no município. Os dados foram obtidos por meio dos levantamentos da Divisão da Fauna Silvestre (DFS) da SVMA. De 2005 a 2022, é possível notar o aumento quase contínuo do número de espécies nativas registradas ao longo destes anos e o aumento de 8 espécies entre 2021 e 2022.


Em relação às borboletas, os números de espécies nativas houve aumento de 8 espécies entre 2021 e 2022, com grande concentrações no Parque do Ibirapuera, Cidade Tiradentes, Parelheiros, Santana-Tucuruvi, Capela do Socorro, Pirituba-Jaraguá.
Faz parte também do Biosampa a lista de espécies de fauna e flora com ocorrência em São Paulo, organizada por cada área verde da cidade. A planilha com todas essas informações pode ser consultada pelo site da SVMA.
O Índice Biosampa segue com a inovação utilizada nos relatórios de 2020 e 2021, que consiste em apresentar os resultados em escala intramunicipal, possibilitando a comparação das dinâmicas e indicadores de cada subprefeitura da capital. Os dados foram atualizados por diversos setores da SVMA e todos os indicadores têm o ano de 2022 como referência.
O relatório reúne os esforços da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, compromissada com as metas de Aichi, que consistem em objetivos pensados pela ONU para reduzir a perda da biodiversidade em âmbito regional, local e global, bem como com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para mitigar os efeitos da mudança climática no planeta.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Mobilidade é acesso, mas quais são seus desafios para um futuro próximo?

Encorajar comportamentos sustentáveis é um dos principais pilares e urgências quando falamos em mobilidade, um tema tão atual e que precisa de especial atenção...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui