No menu items!
20.8 C
São Paulo
quinta-feira, 20 junho, 2024

Frio pode ocasionar problemas de saúde em quem usa lentes de contato

O mês de junho é conhecido por trazer consigo baixas temperaturas, e com elas devemos tomar certos cuidados, principalmente quem faz uso de lentes de contato. Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, presidente do Instituto Penido Burnier, um levantamento feito nos prontuários do hospital mostra que, no frio, a lente de contato de dois em cada dez pacientes sofre alterações.Um dos fatores que contribui para as alterações é a explosão dos casos de gripe e resfriado que causam irritação nos olhos pela conexão do canal lacrimal com o nariz. Outro fator é o aumento da poluição e do olho seco que criam depósitos na superfície da lente, deformam suas bordas e antecipam o prazo de validade.

“O frio também forma o ambiente perfeito para a proliferação de diferentes cepas de vírus que causam conjuntivite viral e podem danificar a lente de contato, caso o uso não seja interrompido ao primeiro sinal de desconforto. Persistir no uso também causa cicatrizes e opacificação na córnea”, afirma Queiroz Neto.

O especialista alerta que basta um descuido na limpeza das lentes ou do estojo, esquecer de usar colírios lubrificantes ou deixar cair água dentro do olho durante o banho para contaminar a córnea. Os sinais de contaminação da córnea pelo mau uso de lente são: dor nos olhos, vermelhidão, sensação de corpo estranho, lacrimejamento, diminuição da visão e sensibilidade à luz.

O oftalmologista salienta que um erro comum cometido na manutenção das lentes de contato é lavá-las com soro fisiológico. A única forma de eliminar micro-organismos e outras impurezas é lavar e enxaguar, tanto as lentes quanto o estojo, com solução higienizadora.

Queiroz Neto orienta ainda a retirar as lentes indicadas para uso noturno antes de dormir. Isso porque, quando estamos acordados, a córnea se alimenta da lágrima e do oxigênio retirado do ar. Quando dormimos, além da produção da lágrima ser menor, a lente funciona como uma barreira entre a córnea e o filme lacrimal, ou seja, dormir com lente aumenta em 10 vezes o risco de contaminação da córnea.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

A regulação das redes sociais e fake news no Brasil

A regulação das redes sociais e o combate às fake news tornaram-se tópicos centrais no Brasil. Com o avanço das tecnologias digitais e o...

Junho verde – Fuplastic apoia valorização do plástico nacional e da agenda brasileira para combate à poluição

Produção de plástico deve triplicar até 2060. Indústria prevê ressignificar 6 milhões de quilos este ano O Brasil, como um dos maiores países em extensão...

São Paulo teve o maio mais quente em 81 anos, é o que informa o último boletim do Instituto Nacional de Meterologia (Inmet)

Em 17 dos 31 dias de maio, a temperatura máxima superou os 29°C De acordo com o dado divulgado no último sábado (8), o mês...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui