No menu items!
27.5 C
São Paulo
quarta-feira, 12 junho, 2024

Copos plásticos distribuídos na São Silvestre são reciclados e transformados em lixeiras para escolas públicas

Na última Corrida de São Silvestre, em 2019, foram distribuídos mais de 35 mil copos de água para os corredores e corredoras. Durante o trajeto de 15 km, é comum que todos descartem o copo no chão e sigam até a linha de chegada. Nessa última corrida, no entanto, os copos não foram para o lixo… mas viraram lixeiras


O copo plástico leva em torno de 200 a 400 anos para se decompor e possui uma vida útil muito curta: bebeu a água, jogou fora. E ainda tem gente que não joga no lixo, muito menos na lixeira descartável.

Na última Corrida de São Silvestre, em 2019, foram distribuídos mais de 35 mil copos de água para os corredores e corredoras. Durante o trajeto de 15km, é comum que todos descartem o copo no chão e sigam a corrida. Então, uma equipe recolhe o lixo ao final da competição.

Nessa última corrida, no entanto, os copos não foram para o lixo… mas viraram lixeiras.

Sim, a iniciativa de transformar copos plásticos em lixeiras surgiu de uma parceria entre o Movimento Plástico Transforma, a Fundação Cásper Líbero, a Gazeta Esportiva e a Yescom, organizadora da corrida.

Após a coleta, os copos foram enviados para uma recicladora e então, selecionados e transformados em resina plástica pós-consumo onde foram produzidas 1.800 lixeiras que agora estão sendo utilizadas em 46 escolas públicas nas cidades de São Carlos e Jaguariúna, interior de São Paulo.

“Contribuímos com a transformação do plástico descartado em um produto que apoiará a conscientização para o descarte correto e reciclagem de resíduos de toda a sociedade, a começar pelas escolas. É uma forma de inovarmos e o meio ambiente agradece”, conta o diretor comercial Luiz Bascheira, responsável pela ação no grupo Jaguar Plásticos, empresa que produziu as lixeiras.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Esclerose Múltipla: Diversidade de sintomas iniciais pode dificultar diagnóstico

Doença não é fator limitante para projetos pessoais e...

Escola Politécnica desenvolve chipset inovador para Internet das Coisas

Dispositivo coloca o Brasil na mesma página da tecnologia...

Esclerose Múltipla: Diversidade de sintomas iniciais pode dificultar diagnóstico

Doença não é fator limitante para projetos pessoais e profissionais, incluindo a gravidez A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença autoimune e neurodegenerativa, que afeta...

ARTIGO | Dia Mundial do Meio Ambiente: Restauração de terras, desertificação e resiliência à seca

A iniciativa Nutrientes para a Vida se une, nesse dia 5 de junho, a milhões de pessoas em todo o mundo para celebrar o...

Escola Politécnica desenvolve chipset inovador para Internet das Coisas

Dispositivo coloca o Brasil na mesma página da tecnologia global, de acordo com o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação A USP anunciou um chipset...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui