No menu items!
19.4 C
São Paulo
sexta-feira, 24 maio, 2024

Comissão da Câmara dos Deputados aprova a criminalização do bullying

Pena prevista no projeto de lei será de reclusão de 2 a 4 anos e multa


A Comissão de Previdência, Assistência Social, Infância, Adolescência e Família da Câmara dos Deputados aprovou proposta que altera o Código Penal para tornar crime a intimidação sistemática de pessoas, conhecida como bullying, incluindo a praticada por meios virtuais, o cyberbullying. O texto aprovado tem como foco a proteção de crianças e adolescentes.

Foi aprovado um substitutivo do relator, deputado Dr. Zacharias Calil (União-GO), ao PL 4224/21, do deputado Osmar Terra (MDB-RS). Segundo o texto, a intimidação sistemática por meio de ação verbal, moral, sexual, social, psicológica, física ou material será punida com pena de dois a quatro anos de reclusão e multa.

Para a advogada Ana Paula Siqueira, especialista em bullying e cyberbullying, é fundamental que os casos passem a ser crime, visto que somente com a criminalização, a sociedade passará a ter registros mais precisos sobre a dimensão do problema no país.

“O fato é que o nosso Código Penal, de 1940, não inclui o bullying entre os atos passíveis de punição criminal. Atualmente os casos são julgados pelo crime correlato realizado no bullying. A agressão continuada, por exemplo, se torna lesão corporal; os xingamentos são considerados difamação”, explica Ana Paula. “Faço aqui um paralelo com a violência contra a mulher. Somente após o feminicídio ser considerado crime hediondo qualificado (Lei 13.104/2015), passamos a ter dados estatísticos para a formação de políticas públicas de defesa mais efetivas das mulheres. O mesmo precisa ocorrer com o bullying”.

Pelo projeto aprovado na comissão, terá a mesma pena o bullying por meios virtuais ou cyberbullying. Esse crime é definido como praticar perseguição, humilhação, intimidação, agressão, assédio e qualquer outra forma de difamação por redes sociais, aplicativos de mensagens e chats de jogos on-line, ameaçando a integridade física ou psicológica de criança e adolescente.

O Brasil conta hoje com a Lei do Bullying (Lei 13.185/2015), que tipifica o que pode ser considerado perseguição sistemática, e estabelece medidas preventivas a serem adotadas pelas escolas para evitar casos, além de definir ações quando um caso de bullying é identificado. A lei atual, entretanto, não estabelece penas para quem pratica o bullying.

Entre as medidas de prevenção e proteção à violência contra criança e adolescente em estabelecimentos educacionais, o novo texto passa a prever o aumento progressivo do policiamento ostensivo nos perímetros e imediações escolares.

“Mais do que a punição, a nova legislação é positiva porque vai reforçar a estrutura de combate ao bullying, que hoje está na origem da maioria dos problemas de violência nas escolas”, explica a especialista. “É muito importante que mantenedores e diretores de escolas estejam atentos, porque o despreparo na atuação contra o bullying deixa as instituições de ensino expostas a medidas judiciais e à opinião pública”, completa Ana Paula Siqueira.

O projeto ainda será ainda analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Depois, seguirá para o Plenário da Câmara dos Deputados.

Com informações da Agência Câmara de Notícia


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Saiba como doar parte do Imposto de Renda para ajudar vítimas da cheia

Quem já entregou documento este ano pode fazer declaração retificadora Divulgação Foto Agência Brasil Além das doações diretas de água, mantimentos e roupas ao Rio Grande...

No Vaticano, Ricardo Nunes fala da necessidade de comprometimento dos governantes no combate às mudanças climáticas

Prefeito de São Paulo é um dos 20 prefeitos em todo o mundo convidados pelo Papa Francisco a falar de ações de sustentabilidade Em sua...

Cia. Madeirite Rosa apresenta espetáculo infanto-juvenil “Pro Mundo Virar” no Capão Redondo

De forma sensível e poética, o espetáculo convida crianças e adolescentes a refletirem sobre presentes no cotidiano A Cia. Madeirite Rosa (@madeiriterosa ) está realizando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui