Cientistas brasileiros encontram fóssil de 280 milhões de anos

0
42

O fóssil encontrado é da planta cicadácea (ordem Cycadales). Essa linhagem sobreviveu a três extinções em massa que aconteceram nos últimos 280 milhões de anos, causando, inclusive a extinção dos dinossauros


Imagine encontrar o fóssil de uma planta de 280 milhões de anos?

Isso aconteceu recentemente em Rio Claro, no interior de São Paulo. O local, há milhões de anos atrás, era considerado o supercontinente Gondwana, segundo a descoberta científica publicada recentemente na revista Review of Paleobotany and Palynology.  

O fóssil encontrado é da planta cicadácea (ordem Cycadales). Essa linhagem sobreviveu a três extinções em massa que aconteceram nos últimos 280 milhões de anos, causando, inclusive a extinção dos dinossauros.

De acordo com um dos pesquisados do estudo, o professor André Jasper, pesquisador da Universidade do Vale do Taquari – Univates, essa descoberta é a prova de que a ciência acontece através do tempo e necessita de recursos.

“O material encontrado é o mais antigo exemplar de madeira fossilizada que preserva as características anatômicas das cicadáceas. Na área da paleobiologia, esse fóssil é muito importante, pois ele permite indicar que todo o grupo de cicas surgiu antes do que se imaginava”, explica o pesquisador.

O estudo foi realizado pela Universidade do Vale do Taquari – Univates, em parceria com o Museu de História Natural Senckenberg, em Frankfurt, na Alemanha, e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS).


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

Imagens da Iratinia australis – Spiekermann et al., Review of Palaeobotany and Palynology, 2021 

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.