No menu items!
19.5 C
São Paulo
domingo, 23 junho, 2024

Cia. Madeirite Rosa apresenta espetáculo infanto-juvenil “Pro Mundo Virar” no Capão Redondo

De forma sensível e poética, o espetáculo convida crianças e adolescentes a refletirem sobre presentes no cotidiano

A Cia. Madeirite Rosa (@madeiriterosa ) está realizando uma temporada gratuita para celebrar os dez anos do grupo. No mês de maio de 2024, o grupo realiza apresentações do espetáculo infanto-juvenil “Pro Mundo Virar” no Capão Redondo e outros bairros, como o do Limão e Jardim João XXIII (região do Butantã).

A EMEF Profª Maria Rita de Cássia Pinheiro Simões Braga, no Capão Redondo, recebe uma apresentação no dia 23 de maio (quinta-feira), às 14h.

“Pro Mundo Virar” narra a história de Ela, uma garotinha criativa, que gosta de dançar e de cantar, mas não encontra espaços para suas criações e inspirações ao longo da vida. Ao tentar desbravar novos caminhos, Ela acaba escorregando para um outro tempo e espaço, onde cantar, criar e dançar é tão comum quanto respirar, e onde inventar é parte fundamental da vida.

Unindo teatro, dança, música e poesia, o espetáculo “Pro Mundo Virar” aborda com delicadeza e comicidade diversos temas que permeiam o cotidiano de trabalhadoras, crianças e adolescentes, reforçando a importância da criação e reflexão humana nos processos de transformação e renovação do mundo.

As apresentações fazem parte do projeto “Cia. Madeirite Rosa 10 ANOS” contemplado na 17ª Edição do Prêmio Zé Renato para a Cidade de São Paulo, com o qual o grupo realizará cerca de 30 apresentações gratuitas e rodas de conversas em diferentes regiões da cidade de São Paulo, até o fim de 2024.

Sobre a Cia. Madeirite Rosa

A Cia. Madeirite Rosa é composta por seis mulheres artistas e educadoras, e surgiu em 2013 com o intuito de investigar uma linguagem cômica crítica diretamente atravessada pela questão de gênero. Vindas de experiências com outros grupos de teatro, as atrizes reuniram-se em torno de experimentos cênicos e intervenções artísticas em espaços periféricos de grande circulação, como feiras, terminais urbanos, ruas e espaços de mobilização social – todos locais nos quais há o debate ou são observadas e vividas as diversas realidades de exclusão presentes na cidade de São Paulo.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Mobilidade é acesso, mas quais são seus desafios para um futuro próximo?

Encorajar comportamentos sustentáveis é um dos principais pilares e urgências quando falamos em mobilidade, um tema tão atual e que precisa de especial atenção...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui