No menu items!
17.3 C
São Paulo
domingo, 23 junho, 2024

ARTIGO | Estimular crianças ao empreendedorismo infantil desenvolve capacidades para a vida

O empreendedorismo na educação infantil tem como foco principal ser a base inicial para que as crianças estejam aptas a buscarem soluções para os problemas. Uma educação empreendedora incentiva as crianças a resolver situações do dia a dia, partindo de um ponto de vista mais amplo e de maneira proativa.

A ideia é que, com esse tipo de desenvolvimento e estímulo, os pequenos cresçam com uma cultura empreendedora enraizada em suas ações, trazendo mudanças para a sociedade como um todo.

É possível estimular o empreendedorismo infantil por meio de brincadeiras, jogos e atividades. É ideal envolver a criança em atividades que incluem a capacidade de decisão, autoconfiança, pró atividade e risco calculado. Quanto maior a confiança que a criança tem em si mesma, maiores são suas chances de ser bem-sucedida.

Desenvolver a autonomia de uma criança é deixar que ela consiga se virar sozinha realizando pequenas tarefas, ainda que possa cometer alguns erros no início. Isso faz muito bem para a criança porque aumenta a autoconfiança e fará dela um adulto mais dinâmico e realizado.

Algumas atividades têm por si só um grande potencial para desenvolver competências são elas: arte, música, esporte, idiomas, dança entre outras. Essas atividades costumam trazer desafios, frustrações e realizações essenciais para uma jornada empreendedora.

Empreendedorismo não se trata apenas de negócios, mas é antes de tudo uma postura perante as situações. Aquele indivíduo que desenvolve características empreendedoras consegue em qualquer contexto buscar soluções novas e oportunidades perante os problemas, aprende a ser mais autônomo, autoconfiante e decidido, capacidades essas que são necessárias tanto na adolescência quanto na vida adulta.

Incentivar o empreendedorismo desde a infância por meio das competências empreendedoras traz muitos benefícios para o indivíduo, como por exemplo:

·       encoraja o pensamento crítico;

·       amplia habilidades de comunicação;

·       desenvolve o relacionamento interpessoal;

·       aumenta a autoconfiança e a autovalorização;

·       desperta o pensamento lógico;

·       desenvolve o pensamento computacional;

·       desenvolve noções de administração e finanças;

·       dada a imprevisibilidade da vida empreendedora, ajuda os estudantes a se tornarem mais resilientes e adaptáveis;

·       ensina a criar metas e perseguir objetivos;

·       dá a oportunidade das crianças vislumbrar um futuro melhor;

·       incentiva a autonomia;

·       facilita a criação de networking.

Bruno Ribas é comunicador, gestor educacional e idealizador do Projeto de Jiu Jitsu LPV Moriá


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

Últimas

Mobilidade é acesso, mas quais são seus desafios para um futuro próximo?

Encorajar comportamentos sustentáveis é um dos principais pilares e urgências quando falamos em mobilidade, um tema tão atual e que precisa de especial atenção...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui