Projeto social oferece atividades gratuitas e empodera mulheres da periferia da Zona Sul

0
11

Contemplado pelo edital aTUAção Perifasul, parceira da Fundação Alphaville, o coletivo Feminismo Comunitário tem oferecido atividades e encontros virtuais para promover espaços de escuta, diálogo e atividades em atenção à qualidade de vida


Com o objetivo de reduzir os índices de violência doméstica e feminicídio entre mulheres periféricas da cidade de São Paulo, um grupo de três jovens idealizou, em 2018, o coletivo Feminismo Comunitário RP. A partir da reflexão “como é ser mulher dentro de uma comunidade”, o projeto é voltado para moradoras (a partir dos 15 anos) das comunidades do Real Parque e Jardim Panorama, localizadas no Morumbi, que carecem de espaços de autocuidado, atenção e participação social. O Coletivo é contemplado pelo edital aTUAção Perifasul e tem como um dos parceiros a Fundação Alphaville.

Desde a formação, já passaram mais de 230 mulheres pelo coletivo, que atualmente, em função da pandemia, tem realizado encontros virtuais. As atividades são planejadas pelas próprias participantes e tem como foco promover espaços de escuta, diálogo e atividades em atenção à qualidade de vida. Às segundas-feiras, acontece a oficina on-line de yoga e às quartas-feiras, dança do ventre, também de maneira virtual. Além dessas atividades, já aconteceram também: lives com profissionais da saúde, vivência de corte e costura, oficina de produção de cosméticos naturais e entrega de coletores menstruais.

“O Feminismo Comunitário tem somado impactos significativos na vida das participantes. As alunas da dança do ventre, por exemplo, passaram a aceitar seus corpos como são a partir da dança, e a as alunas de yoga já apresentam melhoras significativas na saúde. São conquistas como essas que nos fazem ver como o coletivo é importante, principalmente para mulheres que estão em espaços de pouca assistência e visibilidade social”, comenta Bárbara Lima, uma das realizadoras do coletivo.

O projeto está entre os contemplados pelo edital aTUAção Perifasul, uma parceria entre Fundação Alphaville , Instituto Jatobás, Macambira Sociocultural e Fundação ABH. Idealizada pela Alphaville Urbanismo, a Fundação Alphaville já desenvolveu mais de 250 projetos em seus 20 anos de atuação, estimulando o protagonismo social de pessoas e comunidades por todo o país.

“A Fundação Alphaville desenvolve projetos e apoia coletivos como o Feminismo Comunitário porque acredita no poder que as comunidades têm para buscar soluções aos assuntos relevantes. Sabemos que o trabalho social desenvolvido pelos coletivos comunitários é crucial, porque são eles que vivenciam os problemas e obstáculos do dia a dia. Por isso, a partir do olhar conjunto entre comunidade, poder público e empresas, podemos ajudar a estruturar a rede que fará com que essas mudanças sociais ganhem notoriedade, encontrem investimento e se solidifiquem”, afirma Fernanda Toledo, Diretora da Fundação Alphaville.

Para participar das ações do coletivo Feminismo Comunitário RP, acesse o Instagram ou mande um e-mail para [email protected]


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.