Projeto social de Paraisópolis investe em capacitação profissional para mulheres costureiras

0
11

O projeto Costurando Sonhos Brasil foi criado em 2017 e já se espalhou por dezenas de comunidades do Brasil apoiando costureiras na geração de renda. Em 2021, inclusive, as costureiras de Paraisópolis foram as responsáveis por criar um dos vestidos da representante brasileira no Miss Universo


Neste mês de maio, a brasileira Julia Gama ficou em 2º lugar no principal concurso de beleza do mundo, o Miss Universo.

E, em meio a tantos vestidos lindos e luxuosos, feitos pelos melhores estilistas do mundo, a brasileira decidiu inovar e honrar sua terra: um dos vestidos usados por ela foi criado por um projeto social na Favela de Paraisópolis, em São Paulo.

O projeto Costurando Sonhos Brasil foi apresentado à Julia em 2020, quando ela esteve em Paraisópolis para entregar cestas básicas e brinquedos no Natal. Daí, teve a ideia de convidar as costureiras do projeto para fazerem seu vestido do Miss Universo e, na criação, chamou a estilista trans Michelly X.

“O vestido tinha na medida certa a sua sofisticação, mas também valorizava o corpo, me deixava com uma presença muito forte, ficou na medida perfeita para o que a gente precisava lá. E eu fiquei muito orgulhosa de poder mostrar o trabalho delas para o mundo”, disse a modelo.

Criado em 2017, o projeto Costurando Sonhos Brasil já se espalhou por dezenas de comunidades do Brasil apoiando costureiras na geração de renda.

“A gente acredita muito na força do trabalho e na autonomia financeira. A gente acha que é o que resolve e quebra correntes”, disse a idealizadora do projeto, Suéli Feio.

Desde sua criação, mais de 240 mulheres já receberam capacitação e certificação em corte e costura pelo SENAI. “Além de promover o empoderamento feminino, a iniciativa gera renda para milhares de famílias, já que muitas das mulheres que receberam capacitação trabalham hoje para a marca de roupas lançada em 2019 (Nós), que inclusive fez parte do SP Fashion Week no mesmo ano, com apoio do Santander. Além de gerar renda para mulheres da comunidade, a marca também defende a preservação do meio ambiente, já que reutiliza materiais de descarte da indústria para a produção de suas peças, promovendo assim, a sustentabilidade”, explica o projeto em seu site. Na pandemia, o trabalho do projeto Costurando Sonhos Brasil consistiu na criação de máscaras para os moradores da comunidade. Confira mais no site: www.costurandosonhosbrasil.com.br


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.