Prefeitura e Metrô iniciam campanha de combate ao preconceito contra a pessoa idosa

0
54

A campanha #SouMaisSessenta vai promover vídeos, avisos sonoros e cartazes nas estações de metrô com mensagens de reforço a autoestima dos idosos. A ideia é que as pessoas reflitam sobre a importância de respeitar e cuidar bem das pessoas mais velhas


A cidade de São Paulo tem 1,7 milhão de pessoas com mais de 65 anos, ou seja, 15% dos moradores são idosos. Em 2050, de acordo com a Fundação Seade, esse número vai subir e os idosos vão corresponder a 30% do total da população paulistana.

Pensando no bem-estar atual e futuro dessa população, a Prefeitura e o Metrô de São Paulo criaram uma campanha de combate ao idadismo, o preconceito contra a pessoa idosa. A ideia é que as pessoas reflitam sobre a importância de respeitar e cuidar bem das pessoas mais velhas.

“É muito importante que todos saibamos que o envelhecimento é um processo natural e viver mais e melhor é um direito. Com essa campanha chamaremos a atenção para a valorização das pessoas idosas para que sintam orgulho da idade que tem e reforçar que não podemos negar todo o passado construído que faz parte da nossa história. Vamos lutar por um envelhecimento digno e por uma sociedade para todas as idades”, afirma Sandra Regina Gomes, coordenadora de Políticas para a Pessoa Idosa da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania da cidade de São Paulo.

A campanha #SouMaisSessenta vai então promover vídeos, avisos sonoros e cartazes nas estações de metrô com mensagens de reforço a autoestima dos idosos. Na estação Sumaré da Linha 2-Verde, por exemplo, há cartazes que contam a história de vida de pessoas com mais de 60 anos e que ainda contribuem para a sociedade.

“A campanha não se limita somente aos passageiros. Internamente, funcionários do Metrô foram apresentados a campanha antes mesmo dela ir ao ar e puderam participar de um evento virtual com autoridades no assunto. A intenção é que metroviários sirvam de referência e que possam conferir reconhecimento e valorização aos mais velhos, buscando distanciar a discriminação, a marginalização e a exclusão social dessas pessoas”, informou o Governo de SP.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.