Pesquisas revelam que o leite materno tem benefícios no combate a Covid-19

0
12

Na análise de trabalhos sobre os componentes individuais do leite materno, um grupo de cientistas brasileiros verificou que o leite materno previne infecções virais e que quando o leite é transferido para o bebê, leva junto anticorpos que previnem ou reduzem os sintomas do SARS-CoV-2


O leite materno é benéfico para bebês durante a pandemia da Covid-19.

É isso que aponta mais de 100 estudos realizados por cientistas de todo o mundo, inclusive um estudo do Instituto de Ciências Biomédicas da USP.

De acordo com a pesquisadora Aline Vasques da Costa, o leite materno dá proteção ao intestino, estimula o sistema imune e protege os recém-nascidos contra infecções virais.  “Crianças que são desmamadas precocemente apresentam maior incidência de infecção por rotavírus, causador da gastroenterite, por exemplo”, afirma a pesquisadora.

Para investigar por que as crianças não são grupo de risco para a Covid-19, o grupo de cientistas brasileiros analisou trabalhos que tratam dos componentes individuais do leite materno e os efeitos gastrointestinais na Covid-19 e em outras doenças virais. Além de descobrir que o leite materno previne infecções virais, o grupo descobriu em pesquisas que mães que se recuperaram da Covid-19 apresentaram anticorpos do tipo imunoglobulina A (IgA) na fase da amamentação. “A literatura mostra que os níveis de IgA são mantidos até sete meses após o início da amamentação”, relata Gama.

Cientistas concluíram, então, que quando o leite é transferido para o bebê, leva junto anticorpos que previnem ou reduzem os sintomas do SARS-CoV-2.

Ratificando as análises, um artigo científico publicado em uma revista norte-americana revelou que o leite materno produzido por mães vacinadas contra a Covid-19 tem anticorpos contra a doença. Isso porque pesquisadores acharam dois anticorpos específicos, o IgA e o IgG, no leite de mães imunizadas com a vacina da Pfizer/BioNTech.

“Os anticorpos encontrados no leite materno dessas mulheres mostraram fortes efeitos neutralizantes, sugerindo um potencial efeito protetor contra infecção em bebês”, afirmam os cientistas no artigo sobre a pesquisa.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.