Morador da Zona Leste planta 25 mil árvores em parque abandonado

0
45

Ao longo de 17 anos, cerca de 25 mil árvores foram plantadas no Parque Tiquatira, que se tornou o primeiro Parque Linear da cidade de São Paulo graças a persistência de um morador que queria reestabelecer a vegetação da Mata Atlântica no local


17 anos para plantar mais de 25 mil árvores.

Foi esse o tempo e a quantidade de árvores plantadas por Hélio da Silva, de 69 anos, no Parque Linear Tiquatira, na Zona Leste de São Paulo. “Moro nessa região [Penha] há 58 anos, por isso acho que esse lugar precisa de mim tanto quanto eu preciso dele. Aqui era uma área pobre, degradada, com muito lixo, era um lugar usado para consumo de drogas, um motel a céu aberto. Eu andava por aqui e via que estava ficando cada vez pior. Um dia pensei: vou transformar isso tudo isso, mas não sabia como”, explica Hélio.

A transformação aconteceu aos poucos, ao longo dos anos, e demandou persistência.

Hélio pesquisou e descobriu que o parque abandonado tinha resquícios da Mata Atlântica. Em 2003 comprou 200 árvores por R$ 800 e as plantou. Porém, 15 dias depois… haviam destruído tudo. “Pensei: agora vou plantar 400, sendo 200 no mesmo lugar. Fiz isso”, diz. Um mês depois, no entanto, as 400 árvores também foram destruídas.

Mais uma dose de persistência e, em janeiro de 2004, Hélio da Silva começou a plantar cinco mil mudas de árvores. “Queria cansar as mãos das pessoas que estavam fazendo isso de tanto arrancar as mudas. Passei a espalhar a notícia de que iria plantar mais mudas, mas queria saber quem estava destruindo. Descobri que era um comerciante que usava o local como estacionamento e não queria que as árvores tirassem a visão da loja dele. Sei que até os ‘noias’ do bairro foram falar com ele para garantir que nenhuma muda mais fosse retirada”, explica.

Em cinco anos, Hélio conseguiu plantar as cinco mil mudas, com a ajuda de voluntários, claro. A partir do seu trabalho, o Parque Tiquatira se tornou oficialmente o Parque Linear Tiquatira Engenheiro Werner Eugênio Zulauf, o primeiro parque linear da cidade de São Paulo.

Localizado as margens do Rio Pinheiros, na região da Penha, hoje o parque tem academia de ginástica ao ar livre, quadras de esporte e pistas de skate. Com 230 mil metros quadrados, o parque possui cerca de 25 mil árvores, a maioria plantadas por Hélio, com um gasto de R$ 29 mil apenas em 2019.

“O parque é um agradecimento à cidade de São Paulo e a tudo que ela me deu. Quero deixar um legado. Já me falaram que querem mudar o nome do parque para Hélio da Silva. Nada disso, aqui as árvores são as estrelas, e além disso, Tiquatira é um nome lindo”, reflete.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.