Jovem da Zona Leste divulga empreendedores da região através da internet

0
147

Após perder o emprego na pandemia, o estudante de Educação Física criou o canal “Mateus do Gueto”, onde mostra a rotina de empreendedores da Cidade Líder, na Zona Leste de São Paulo


A crise econômica causada pela pandemia atingiu todas as pessoas. Mas a situação ficou ainda pior pra quem já passava por necessidades. A saída, pra muita gente, foi empreender em alguma área.

E muitas pessoas decidiram ser seus próprios patrões: de acordo com o Sebrae SP, o número de microempreendedores individuais (MEIs) cresceu 16% neste ano, no Estado de SP. Até dezembro do ano passado, o Estado tinha 2.540.259 MEIs e em setembro deste ano o número subiu para 2.945.952.

E pra quem está começando a trabalhar por conta ou já faz isso há algum tempo… qualquer ajuda é bem-vinda. Quem empreende na Zona Leste da capital, por exemplo, tem a ajuda de Mateus da Silva Ramos, de 21 anos, mais conhecido como Mateus do Gueto.

O estudante de Educação Física, morador da Cidade Líder, perdeu o emprego na pandemia mas criou um canal na internet para divulgar o trabalho dos empreendedores da região.

“Eu comecei a trabalhar numa escolinha de futebol, que é o que eu gosto. Mas quando chegou fevereiro, março… veio a pandemia. Eu dependia desse estágio que eu fazia em Educação Física, mas a primeira coisa que foi cortada foi meu serviço. Eu fiz um canal [no Youtube] que divulga empreendedores da periferia. Quando eu comecei a ver as histórias das pessoas dentro das favelas, eu vi que o que eu estava passando era difícil, mas tinha pessoas passando por coisas piores. E foi isso que eu falei ‘pô, se eu ajudar essa pessoa divulgando o serviço dela, pode ser que pessoas queiram comprar o que ela está vendendo’”, afirma.

Em suas caminhadas ao redor da Cidade Líder, Mateus do Gueto já mostrou a rotina de Daniela Moreira, que vende balas no semáforo; Valter ‘Pateta’, vendedor de ovos; e de Rael, dono de uma sorveteria. No canal, Mateus também mostra eventos sociais que aconteceram na região durante a pandemia e locais e histórias importantes do bairro.

Para Mateus, o fato de ter perdido o emprego foi uma oportunidade para fazer a diferença na vida das pessoas. “Aquele jovem que tem sonhos, às vezes, ele vai bater em diversas barreiras, assim como eu já bati. Mas você tem que persistir e continuar no caminho porque a oportunidade vai vir e basta você acreditar e agarrar”, reflete o estudante.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.