Em ano de pandemia, Prefeitura de SP alcança recordes em doações de alimentos

0
6

Todos os itens foram fruto da solidariedade da população que superou a arrecadação em 528%, em comparação com o ano de 2019. Toda a arrecadação é destinada ao Banco de Alimentos municipal, que encaminha as doações e cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade


No ano passado, quando milhares de pessoas perderam o emprego devido a pandemia da Covid-19, e as famílias passaram a consumir mais comida devido ao isolamento social, a Prefeitura de São Paulo doou mais de 2,1 mil toneladas de alimentos.
Todos os itens foram fruto da solidariedade da população que superou a arrecadação em 528%, em comparação com o ano de 2019.

Toda a arrecadação é destinada ao Banco de Alimentos municipal, programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, que encaminha as doações e cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade. “Temos que agradecer a todos os doadores por todo o apoio e solidariedade neste ano tão difícil para a cidade de São Paulo e para todo o mundo. Estes alimentos fizeram toda a diferença na vida de milhares de famílias que passam por dificuldades financeiras, principalmente neste período de pandemia do coronavírus, em que milhares de pessoas perderam seus empregos”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

No começo da pandemia, em abril, o recorde já foi quebrado: foram doados 184,3 toneladas de alimentos, mais da metade do acumulado de 2019. Entre julho e agosto, outro redorde: 447,7 toneladas e 493,7 toneladas, respectivamente.

Com a paralisação das aulas presenciais, todos os alimentos mantidos pelas Secretarias da Educação também foram encaminhados ao Banco de Alimentos. “O apoio das Secretarias de Educação da Cidade e do Estado foi fundamental para o Banco de Alimentos, pois além de encaminharmos produtos de qualidade para as entidades, evitamos que insumos estragassem por não terem o uso adequado”, disse a secretária.

As doações de cestas básicas foram um movimento solidário inédito para a gestão municipal. O setor privado doou cerca de 46 mil unidades de cestas básicas, todas com arroz, feijão, óleo, biscoitos e itens de higiene pessoal, fundamentais para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.