Buscando agilidade e praticidade, crescem vendas de scooters

0
36

Segundo pesquisa, entre 2020 e 2026, o mercado global de bicicletas e scooters pode movimentar 9,7 bilhões de dólares. Esses meios de locomoção são ideais em período de pandemia


Com a pandemia da Covid-19, as empresas que vendem bicicletas viram suas vendas cresceram cerca de 118% entre os meses de junho e julho deste ano. Isso porque as bikes são um meio de transporte que evita a aglomeração, principal meio de contágio pelo vírus.

Mas, além da bike, outro meio de transporte que tem sido mais utilizado são as scooters. De acordo com a Zion Market Research, entre 2020 e 2026, o mercado global de bicicletas e scooters pode movimentar 9,7 bilhões de dólares.

A pandemia trouxe o auto cuidado de se proteger contra o vírus mudando a maneira como as pessoas se locomovem. Isso é indicado na pesquisa Mobility Futures, realizada pela empresa de consultoria Kantar, que revelou que a cada quatro pessoas, uma afirmou que pretende mudar a forma como circula pelas cidades.

“Enxergamos um futuro de mobilidade multimodal no qual as pessoas irão realizar seus percursos em diferentes meios de transporte, incluindo os veículos elétricos”, afirma Luciana Pepe, diretora de contas da Kantar no setor automotivo.

Essa forma rápida e fácil de se locomover vem sendo mais exigida desde o ano passado também pelas mulheres. A marca Honda, em pesquisa, descobriu que o público feminino representa 39% das vendas de scooters em 2019.

Segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), em 2014 foram vendidas quase 43 mil scooters no atacado em unidades e em 2019, esse número subiu para quase 97 mil vendas.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.